Percepção

 

     A noite era algo assustador, mas não pra ela. Ela gostava das noites quentes porque podia nadar e olhar a lua refletida no balbuciar na agua. E também das noites frias quando se cobria deixando apenas os dedos da mão de fora para passar assim as paginas de alguma saga, ou até perceber o disturbio de Griffin e que Sabine era apenas um fruto de sua imaginação.

     Filmes sempre a faziam virar a madrugada. Boas conversas sempre lhe alimentavam o espirito e boas companias sempre lhe davam muito prazer mesmo que por uma ligação dizendo: “boa noite”. Mas ultimamente, nada lhe dava mais prazer do que curtir a noite. Ao seu novo modo, claro.

     Seria desleal não mencionar as unhas vermelhas, o amplo decote e a pinta sobre o labio copiada num estilo Marilyn Monroe. Saia sozinha. As vezes as duas, as vezes meia-noite… Pedia dose dupla de Absolut com gelo e atirva-se a pista de dança como quem não olha para o mundo, e encontrava assim a solução dos seus problemas.

     Beijava o carinha do bar, o segurança da boate, o fulano que a abordou na pista e ia embora com o que estivesse disposto a leva-la em casa. As vezes acordava com um relevo ao seu lado, em seu travesseiro. Mas não sabia quem era e como ele havia chegado ali. Na verdade, nunca havia olhado direito para eles. Não olhava pra nada. Perguntava apenas se ele tinha um remédio pra dor de cabeça. Não admitia, mas ja estava cansada daquilo…

     Mas essa era a sua forma de defesa. Encontrar nos outros o que faltava nela mesma. Mas com a promiscuidade das suas relações, so se sentia cada vez mais perdida. Não encontrava alguém que a acrescentasse algo e ela também, não acrescentava nada a ninguém… Não sabia que era completa e que crescer com alguém especial so seria melhor. Porém, precisava se sentir livre. Se havia passado cinco anos se dedicando a uma pessoa, agora o mundo deveria compensa-la de alguma forma. So havia se esquecido que liberdade é um conceito muito amplo e que aquela não era a concepção que ela queria.

     Ao fim de mais uma noite, foi ao banheiro. Pela primeira vez em algum tempo, parou para olhar alguma coisa. Seus olhos borrados de deliniador não lhe contavam nada. Seus cabelos despenteados não lhe proporcionavam nenhuma boa sensação, mas a pinta continuava intacta. E aquele pequeno sinal que antes passaria despercebido, fez com que ela visse que não era ela. Não era aquilo que ela estava procurando. Não era ela quem procurava.

     E sentiu por todos os poros a necessidade de buscar o que lhe faria feliz. De cara lavada, de blusa fechada e de alma aberta, completa. Livre como quem sai so, andando pela noite com um sorriso largo, sem saber o que encontraria mas com a certeza de que encontraria. Na noite, na lua ou na intensidade de um olhar.

                                                                Tassiana Frank

Anúncios

Sobre encontroedesencontros

Alguém que por meros devaneios de sua mente louca, sentiu vontade de dizer alguma coisa...

5 Respostas para “

  1. Allana

    Tassi, adorei a história mais uma vez!
    beijo

  2. Às vezes é preciso mesmo estar de cara lavada, blusa fechada e alma aberta para se sentir completamente livre. Lindo, mais uma vez.

  3. Gabi

    Não olhar para o mundo, “parar de pensar”(uahuhah) . Essa inércia nao traz felicidade. Não traz nada, na verdade. Gostei muito Tassi!

  4. Avner

    Bem, eu nunca comentei aqui, apesar de ser um dos leitores mais assíduos do blog!
    Hoje tomei vergonha na cara e vim comentar!
    Ahuaauauuhauhuhauha…
    Mais um post tocante, como todos os outros!
    Parabééns Tassi Tassi!
    Bjão…

  5. Bacana,mostra que não há nessidade de se mascarar para a realidade e que a verdadeira liberdade se encontra na essência do ser .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: