Mimesis     Via o mundo passar. Da janela correm as ruas e as estradas parecem não querer parar pra mim. Se os olhos transmitissem os desejos da alma seria um estrago. Posto dentro, verdade em si. Esperava dizer e gostaria calar. Hoje, em brado digo o que tardaria guardado: eu te amo. Sinto correr o céu, varrer o estômago. Passo horas, passo tempo, passo tanto que não passo, faço no dado momento que me vaga um instante. Despida de conceitos, sujeitos ou trejeitos escolho assim. Pudores e recatos consomem muito do fato so de pensar em si. Chamem-me de louca, digam que pirei ou que falhei ali. Mas hão de dizer que fiz! Se temo amar, é por não ser amada. Que venham então as efêmeras paixões! Lhe amarei hoje, lhe odiarei amanhã e depois, seu nome ousarei esquecer.

     A travessia, faço aqui. A maturidade me implica a intensidade da emoção. Necessidade de intensidade e busca de emoção. Peito aberto, coração fechado à espera de resgate. Meu amor-propio reside sei, até quando ouvir seu chamado. Não sei se amarei outro como à você, mas pode um dia, o coração estar ocupado, guardando apenas com embaraço lembranças de você. Se caminhar fosse sinônimo de mim… Ando, ando e me vejo estagnada, sempre a sua espera. Mas isso esta caindo por terra, caminho frente ao mundo e aos poucos construo um mimesis de mim.

     “Pensei, que haveria um pouco mais de amor para mim, guardei cada luar cada verso encoberto nas notas da canção. Pra quê? Se um vazio me esperava e eu não percebi, devolve meus dias, minha alegria, diz nos meus olhos verdades ruins.”

                                                                   Tasssiana Frank

Anúncios

Sobre encontroedesencontros

Alguém que por meros devaneios de sua mente louca, sentiu vontade de dizer alguma coisa...

4 Respostas para “

  1. Giulia Drumond

    chorei!
    rhurherhriiuiurhuiea

    ps:mogli não tassi!!!!!!!!!!
    mogli não pode!!!!

  2. Giulia Drumond

    ainda bem q eu existo pra te inspirar né?!
    rehuireheruiohaeirhuirhoauieruerhuiaeri

  3. andrearomao

    É, de fato, uma coisa eu posso dizer: coitada da Giulia
    Como ela não percebeu que a Mafé é você mesma??!

    Amei amiga, deu ainda mais saudade de vocês. Com certeza, de todos, o meu favorito.

  4. hupokhondria

    Pura poesia…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: